Desenho-me


Com as tuas mãos desenho-me, na tua íris pinto-me de negro como bolas de cristal escurecidas de saudade. Nunca é tarde demais amar-te.

És o único e verdadeiro amor que afirmo ter sentido.

Impossível é não o sentir…Impossível é o esquecer.

Percorrer as águas do mar na calmaria da tempestade, sufocar as nostalgias sentidas nos momentos…em que me apercebo no negro da paisagem que me rodeia.

Explodem mil sentimentos, perde-se o bom senso, perde-se o brilho, perde-se a luz.

Nada vibra, nada seduz, nada…apenas nada.

Arco-íris sem cor submergem, são latitudes contrárias à emoção que se desencadeiam no meu sangue.

Atormenta-me ver-te e não te ter…ouvir a tua voz sem que estejas presente…

Profiro palavras que cada vez menos chegam até à alma, e apenas ouço o teu silêncio.

Persigo o barco saído da barra num domingo triste, onde seguiste a bordo...

Recordo-me de te ter colocado o teu vestido de aromas, de te ter carregado, de te ter cuidado, de te ter adormecido…

Não sei voar, mas para estar contigo seria o rei do céu, mergulharia nas nuvens do passado e esqueceria o mundo.

Abraçar-te-ia com a ternura de um novo vento menos agreste…mais suave.

Pego na caneta e na folha branca de papel, escrevo palavras de néctar que as borboletas carregam e que sabem letra por letra a dimensão do pólen que tenho para ti. Impossível é a terra nascer das estrelas e as estrelas terem raízes nas profundezas da terra.

Amar-te, querer-te, olhar-te, abraçar-te, beijar-te… não é pesadelo…é sonho…é vontade…é desejo!

A felicidade é um caminho...

A tristeza a falta de esperança...

Atravesso um remoinho e nos versos da bonança... escrevo sobre a nossa eterna cumplicidade. }i{

3 Desabafos:

Espelho meu disse...

Esse barco voltará ao teu porto meu amigo...não sei se com a mesma passageira, mas concerteza não chegará vazio... :)

Belíssimo texto...como sempre, né? :D

Beijinhos*

*Lisa_B* disse...

Excelente...excedeste-te "desaparecido".
Não olhes tanto para o passado porque estás a perder o presente...os amigos sentem tua falta...
beijinhos meus

PuCCa disse...

Meu amigo... Como eu sei como é sentir o que não queremos sentir!...