E eu não voltarei a ter paz…

Caminho em silêncio pela estrada deserta onde não nos vemos
Olho para o chão como quem procura algo de indefinido e inatingível
E continuo o meu caminho num passo lento e arrastado.
Subitamente, olho em volta. Parece-me ouvir um rumor longínquo.
Os meus olhos ávidos percorrem a estrada uma vez mais.
Avisto uma forma que me prende o olhar, sem saber porquê.
É uma forma estranha, que caminha como eu,
embora de forma muito mais inconstante.
Aproximo-me. Olhamo-nos nos olhos.
Algo me diz que o caminho vai mudar.
Levanta-se o vento, a chuva começa a cair, mas continuo a olhar.
É tudo tão repentino. As palavras escorregam-nos em cascata,
formam um rio enorme que acompanha as curvas da estrada,
até desaparecerem ao longe no horizonte.
Eu tomo consciência da mudança da forma em ambos.
Transformo-me a cada passo que dou e a cada palavra que construo.
Aos meus olhos, a massa vai-se modelando, ganhando cor.
Vou percebendo o perigo que se adivinha.
Tarde demais.O caminho não vai voltar a ser igual,
os passos nunca mais vão encontrar o mesmo ritmo,
a massa não voltará ao anonimato.
E eu não voltarei a ter paz…
enquanto não voltar a ser o que era.

2 Desabafos:

Dora disse...

Olá!!! É em certas ocasiões a paz vai embora, ou pelo menos muda. A vida sempre muda, cada dia é diferente do outro e certas pessoas que aparecem na vida da gente deixam essas mudanças mais evidentes.
Um grande abraço.

A Menina do Regador de Sonhos disse...

Quase todos nós escrevemos por amor... e quase todos nós, senão mesmo todos, já perdemos um amor... na tua caminhada, que hoje te parece longa e solitária, um dia, quando não te aperceberes, por estares tão habituado a ver a escuridão, o sol vai brilhar e mostrar-te um novo caminho e um novo amor... garanto-te... e todos os que passarem aqui e se deliciarem com as tuas palavras vão dizer-te o mesmo...

O amor não tem só uma forma, nem só uma cor, nem só um gesto, nem só uma palavra, nem só um nome... há muitos amores e muitas formas de amor... e esse amor, acabará por dar lugar a cresceres e a aprenderes que as pessoas aparecem, ficam e passam, mas só tu ficas a comandar a tua felicidade...