De volta aos poemas...

Temos estado tão distantes,

ausentes do nosso mundo.
Nossas vidas antes tão constantes,
separadas hoje, por um abismo profundo.

Nos separa a indiferença,
a intolerância fecha-nos as portas,
onde era um oásis de esperança,
tornou-se sepultura de esperança morta.

O fiz eu, o que fizemos nós?
Por que nos tornamos antagônicos?
Se antes cantávamos a uma só voz,
e partilhávamos da mesma dor, do mesmo pânico?

Porque nos ferimos?
Separados não deixamos de sofrer a mesma dor,
insistir na incoerência para quê?
Não seria melhor trocarmos o espinho por uma flor?

Basta um gesto para unirmos as nossas mãos!
Se nos olharmos nos olhos, frente a frente,
derrubaremos a fronteira da desunião,
sepultaremos o passado e viveremos o presente.

Se eu teimo, se tu teimas, se nós teimamos,
Nunca chegaremos a lugar algum.
Mais se eu te amo,
no amor ou na amizade;
dois será igual a um!

2 Desabafos:

Luis Dias (White Wolf) disse...

Para que duas pessoas possam seguir em frente, numa vida em comum há ingredientes que são essenciais ,se eles forem faltando, algum deles falhar ou se algum não estiver de corpo e alma, jamais poderá existir uma vida a dois, mas sim duas vidas que seguem por destinos opostos...
Um abraço deste que te visitará sempre que "postares" algo, porque fique fascinado pelo teu blog...muito bom!
Luis Dias

Patricia (Paty) disse...

Perfeito! Meu amigo lindo! Que essas palavras cheguem ao coração da teu amada. Que Deus os faça com que voces se entenderem e que vos faça super felizes!
Boa semana! Beijos